O que descobri na Cervejaria Heineken mais moderna do Brasil

Heineken InsideTheStar

Conhecer uma grande cervejaria é o sonho de consumo de todo cervejeiro. Estive na mais moderna Cervejaria Heineken no Brasil e posso dizer: este sonho, eu realizei.

Um dos orgulhos do Grupo HEINEKEN é ter qualidade em seu DNA. E foi para descobrir como todas as cervejas do grupo chegam até você com a mesma qualidade, que aceitei o convite para ir até Curitiba, conhecer a Cervejaria Heineken de Ponta Grossa.

Confira os Stories da viagem, clique aqui

O que descobri na Cervejaria Heineken mais moderna do Brasil

Sempre quis conhecer a Heineken de Amsterdã, fazer aquela experiência que todo mundo adora e trazer minha garrafinha verde personalizada. O mais perto que havia chegado disso foi no The Art Of Heineken, no Museu de Arte Contemporânea, em SP.

Mas quando recebi este convite, não tinha ideia de que faria essa experiência guiado por ninguém menos que Rodrigo Bressan, Diretor Industrial da cervejaria, Cecília Mondino, Diretora de Marketing de Heineken, e por um time de profissionais da fábrica, do marketing e da assessoria do grupo, todos dispostos a esclarecer quaisquer  dúvidas durante nossa visita.

O Grupo HEINEKEN abriu suas portas para mostrar como a qualidade está presente em todos os momentos da produção. E coube ao intrépido time composto por mim, Azaghal, Douglas Costa, Leo Young, Giordana Serrano e Ingrid Brandão, o privilégio de ver, sentir, experimentar e compartilhar com você essa experiência.

View this post on Instagram

A post shared by Hora do Gole® Beer Lifestyle (@horadogole) on

Abra uma cerveja e embarque nessa viagem comigo, começando por algumas curiosidades sobre a cervejaria Heineken no Paraná:

Cervejaria modelo

A Cervejaria Heineken de Ponta Grossa não é a mais nova do Grupo HEINEKEN no Brasil, mas é a maior e mais moderna de todas. Com sua reinauguração em 2016, ela é hoje referência no Brasil e é comandada por Rodrigo Bressan, Diretor Industrial que conduziu um tour exclusivo e nos brindou com histórias e revelações incríveis sobre a cervejaria.

A primeira a fabricar Kegs fora da Holanda

Sabe aquele barril de 5 litros de Heineken, que todo mundo adora e que mesmo depois que acaba ninguém quer jogar fora? O nome dele é DraughtKeg e a Heineken de Ponta Grossa foi a primeira a fabricá-lo fora da Holanda. O feito é tão importante, que membros da Família Heineken vieram ao Brasil exclusivamente para inaugurar essa área dentro da cervejaria. Foi um dia incrível e é motivo de muito orgulho para todo o time, comentou Bressan.

Envasa Heineken e muito mais

Assim como outras cervejarias do grupo, a unidade produtiva de Ponta Grossa envasa outras marcas do portfólio, como Bavaria, Glacial, Kaiser, Sol, Eisenbahn. Durante a visita, acompanhamos todo o processo produtivo da linha Amstel. Um processo com controle de qualidade muito rígido, feito a partir de equipamentos de ponta, que é o mesmo para todas as marcas do portfólio.

Possui os famosos “tanques horizontais”

Heineken InsideTheBar

A Heineken possui levedura própria e um processo de maturação único. Ele começa nos famosos “tanques horizontais”, onde a “Levedura A” descansa no início do processo para depois ir para os tanques verticais, onde termina a maturação.

Claro, tem a famosa “Levedura A”

Para quem não sabe, a Levedura A é a famosa levedura da cerveja Heineken, cultivada e utilizada exclusivamente para esta cerveja. Ela é responsável pelos aromas e sabor que você sente numa Heineken.

Há muita especulação sobre ela, mas tudo que envolve a Levedura A é um segredo guardado a sete chaves. Contudo, eu tive a honra e o privilégio de passar por uma experiência incrível: conheci, toquei e experimentei a Levedura A in natura! O que senti? Todos os aromas e o sabor da cerveja de forma mais intensa possível!

Heineken direto do tanque é imbatível

Heineken InsideTheStar Foto: Douglas Costa | @douglasdelac

Na Heineken, a complexidade da linha de produção, os processos ultracontrolados de qualidade e segurança não permitiram nosso acesso ao tanque. Mas nem isso nos impediu de experimentar o chopp Heineken não filtrado, tirado na hora, super aromático, ainda turvo, encorpado e com 7% de teor alcoólico e muita simpatia. Experiência única!

Confira os Stories dessa jornada, clique aqui

Novo momento: os pilares do Grupo HEINEKEN

Heineken InsideTheBar

Durante a visita, pudemos ver toda a cadeia de produção e seus processos ultracontrolados, que são os mesmos para todas as cervejas do grupo.

Segundo a Diretora de Marketing da Heineken, Cecília Mondino, o grupo trabalhou muito desde a aquisição da Brasil Kirin para que todas as marcas tivessem esse DNA de Qualidade. Agora, passado o momento inicial, o grupo segue fazendo esse grande movimento de acordo com 4 pilares:

1 – Qualidade Premium e Inovação

A cerveja Heineken que você bebe aqui no Brasil tem o mesmo sabor em 192 países. Segundo o grupo, isso é possível através do uso de ingredientes naturais, a exclusiva Levedura A, processos estruturados e padronizados, além de uma preocupação muito grande com o controle de qualidade em toda a cadeia produtiva.

Durante a visita, vi equipamentos de ponta em ação, processos rodando como relógio e profissionais que se dedicam pra que nada saia errado. É impressionante como cada um coloca o coração no que faz e se sente dono também, não importa a função.

Por que to contando essa história agora? Porque muita gente não sabe, mas o Grupo HEINEKEN tem um portfólio com marcas pra todos os gostos e bolsos, como Heineken, Amstel, Kaiser, Bavaria, Glacial, Sol, Devassa, Schin, Eisenbahn e Baden Baden. Mas o que muita gente não sabe é que, independentemente do perfil da cerveja, todas elas passam pelo mesmo controle de qualidade de uma Heineken.

2 – Cervejas mais naturais

A partir de agora, as marcas da categoria economy são naturais. O que isso significa? Ainda segundo a Cecília, eles investiram em processos produtivos ultracontrolados para ampliar a retirada de aditivos, como estabilizantes e antixoxidantes desses produtos.

As cervejas naturais do grupo começam a chegar aos pontos de venda nos próximos meses. Uma ótima notícia pra quem evita cervejas dessas linhas por preconceito, ou por acreditar ser um produto de qualidade inferior. E claro, uma atitude positiva e que merece respeito, já que atende a uma demanda do público por transparência e mais qualidade nos produtos.

3 – DNA Artesanal

Quando um grande grupo compra uma cervejaria menor, é natural que as pessoas “demonizem” a operação. Contudo, se pensarmos que uma boa cerveja artesanal pode ser produzida em escala maior, usar processos mais estruturados, melhores insumos, e chegar a mais regiões, o que vemos é a democratização de um produto. De uma categoria.

No caso da cerveja artesanal, quanto mais pessoas consumirem um produto diferenciado, mais pessoas vão gostar, contar essa história e popularizar o produto. E, de novo, a categoria.

Segundo a Cecília, o Grupo HEINEKEN busca democratizar o consumo da cerveja artesanal através de Eisenbahn e Baden Baden. A primeira, com sua variedade de estilos que conquistam rápido quem experimenta pela primeira vez. A segunda, com uma pegada mais gastronômica, voltada às harmonização, como as que pudemos experimentar na cervejaria, conduzidas pelo sommelier Edu Passareli, do Instituto da Cerveja Brasil – ICB.

4 – 100% Puro Malte

Hoje, o Grupo Heineken é o único com um portfólio mainstream 100% puro malte, algo ainda pouco explorado pelo público da categoria.  Amstel e Devassa são produzidas de acordo com a lei da pureza alemã.

“É qualidade que fala”

Heineken InsideTheBar

É bacana ver como um grupo familiar, nascido há mais de cem anos, se transformou em um dos maiores grupos cervejeiros do mundo. E como ainda hoje, vem trabalhando para manter esse DNA de qualidade e fefleti-lo em tudo o que faz.

Abrir as portas da sua principal cervejaria para nós foi das formas de compartilhar esse trabalho e essa visão, que fazem parte desse momento representado também pela hashtag #ÉQualidadeQueFala.

Foi um prazer fazer parte desse momento do grupo, dessa experiência, e compartilhar tudo com você. Espero que tenha curtido, pois eu adorei! Mas confesso que, apesar da incrível experiência like a Boss, dos amigos que fiz e de tudo que ela proporcionou, ainda sinto que preciso ir à Amsterdã buscar aquela garrafinha verde com meu nome  😉

Mas essa viagem fica para outro post. Saúde, amigos! 

About

Publicitário, pós-graduado em Gestão de Marketing e com mais de 15 anos de experiência como criativo, escreve em blogs desde 2004, adora Instagram, é cervejeiro, sneakerhead e autor do livro
 "Hora do gole, aquela pausa entre umas e outras".

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: